Em atividade desde 2007, com seis álbuns lançados e um novo para sair em 2019, Caixa Cubo é um dos piano-trios de maior destaque na atual cena instrumental Brasileira. 

A interação excepcional entre Henrique Gomide (piano), João Fideles (bateria) e Noa Stroeter (baixo) invariavelmente emociona o público, onde quer que eles se apresente. É o elemento chave que surge nos diferentes projetos liderados pelo trio, juntamente com a vocação para a improvisação e a notável alegria de três velhos amigos fazendo música juntos.

A Caixa Cubo explora ricas paisagens brasileiras combinando-as com tendências modernas do jazz. As cores brasileiras aparecem de formas diferentes: estilos tradicionais como o choro, o samba jazz e baiao são claramente o núcleo do projeto. No entanto, as mentes inquietas e criativas dos músicos tendem frequentemente a uma abordagem mais contemporânea, permitindo que ritmos urbanos cosmopolitas e apresentações de jazz livre definam o clima, sem perder suas origens brasileiras primitivas.

Dois álbuns foram lançados em homenagem a grandes mestres da música brasileira: em Enigma - a Música de Garoto (2017), a obra do compositor e multi-instrumentista Aníbal Augusto Sardinha foi extrapolada do universo das cordas para ganhar uma roupagem contemporânea. Já Misturada (2014) é um tributo a várias de nossas “pedras fundamentais” como Dorival Caymmi, Radamés Gnatalli, Dominguinhos, Moacir Santos, Hermeto Paschoal, Airto Moreira, entre outros. Os discos foram produzidos pelo selo Pau Brasil e contam com a participações especiais de Nailor Proveta, Teco Cardoso, Paulo Bellinati, Toninho Ferragutti e Zé Leônidas.

No mais recente lançamento, Saturno (2018), o trio Fideles, Gomide e Stroeter embarca numa vertiginosa máquina de improvisação para viajar por fluxos sonoros distópicos e interplanetários. Com sintetizadores, teclados, baixo elétrico, se enveredam em estética paralela a de dois álbuns anteriores, Quartzo(part. especial de Celio Barros) e CANiL_ (feito em duo por Fideles e Gomide).

Depois de lançar uma demo, 2012 foi o primeiro álbum lançado pelo Caixa Cubo. Acústico, de roupagem contemporânea e altamente improvisada, contou com faixas gravadas em duo e trio: com Arthur Decloedt no contrabaixo gravaram composições e com Celio Barros fizeram performances improvisadas sobre dois temas de Claude Debussy.  


O trio Fideles, Gomide e Stroeter transitou nos últimos anos entre Brasil e Europa, onde fizeram, juntos, um mestrado no Real Conservatório de Haia, na Holanda. Se apresentaram em palcos relevantes como o do festival Jazz à Vienne (França), Riverboat Festival (Dinamarca), Anton Philip Hall (Holanda), A-Trane (Berlim), Jazzkeller (Frankfurt) e outros centros culturais em Paris, Bruxelas, Londres, Birmingham, Lisboa, Rotterdam. Foram ainda ao Moçambique se apresentar no Centro Cultural Franco-Moçambicano (Maputo) e, no Brasil, circularam por unidades do SESC, Auditório Ibirapuera, Museu da Casa Brasileira e diversas casas de show.

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Spotify Social Icon
  • iTunes Social Icon